Novidades

26/08/2014

Sardinha contém mais cálcio que leite e é fonte de ômega 3 para o coração

Quase 30% das mortes no mundo são por doenças cardiovasculares. Mas, antes que o problema apareça, é possível se prevenir; saiba como.

Sardinha contém mais cálcio que leite e é fonte de ômega 3 para o coração

Quase 30% das mortes em todo o mundo são causadas por doenças cardiovasculares, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS). E, no Brasil, quase metade das pessoas que sofrem um infarto morre na primeira hora, antes de chegar ao hospital. Mas, antes que o problema apareça, existe a prevenção.

Segundo os cardiologistas Roberto Kalil e Daniel Magnoni, a sardinha fresca ou em lata é uma ótima fonte de ômega 3 para o coração. Essa gordura boa ajuda o sistema cardiovascular e pode ser encontrada também em peixes de águas profundas, como o salmão.

Uma sardinha em lata contém 368 mg de cálcio e 23 mg de proteína – uma porção de 60 g tem mais cálcio que um copo de leite. Mesmo enlatado, pescado não inclui conservantes nem alto teor de sódio. Além disso, a sardinha é rica em minerais essenciais, como magnésio, ferro e selênio, que agem contra o câncer.

O Bem Estar desta terça-feira (26) também mostrou como funciona o stent (molinha que empurra as placas que obstruem uma artéria, para facilitar a passagem do sangue) bioabsorvível. O equipamento desentope o vaso e depois é absorvido pelo próprio organismo do paciente. A técnica já foi liberada para uso na Europa, mas no Brasil ainda está em fase de estudos clínicos em três hospitais (no Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia e no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, e no Instituto de Cardiologia do Triângulo Mineiro, em Uberlândia). 

O depósito de placas de gordura ou inflamação nas artérias começa com fatores de risco como colesterol alto, hipertensão, fumo, estresse, obesidade, diabetes e genética. Quanto maior a inflamação, maiores são o processo de cicatrização, a formação de placas, a rigidez das artérias e o acúmulo de gordura. Assim, também aumentam as chances de um infarto agudo do miocárdio ou de um acidente vascular cerebral (AVC).

Para evitar problemas cardiovasculares, é importante controlar a pressão arterial e o colesterol (aumentar os níveis de HDL e diminuir os de LDL), e evitar o fumo, o estresse e a obesidade.

 

Fonte: Bem Estar - G1

Orçamento

Faça o pedido de pré-orçamento de um de nossos serviços preenchendo o formulário ao lado:

Clientes

Petrobrás
Eletrobrás
Governo do Rio de Janeiro